old couple green background
Incontinência

Levar uma vida ativa com problemas de bexiga

Os problemas urinários afetam as pessoas tanto fisica como psicologicamente, mas há maneiras de reduzir o seu impacto.

 

A Incontinência urinária descreve qualquer perda acidental ou involuntária de urina relacionada com desordens da bexiga e/ou a estrutura do músculo do pavimento pélvico.

Afeta cerca de 5% do total da população, uma em cada 3 pessoas com mais de 65 anos, em vários graus de gravidade. Apesar de ser um problema que tanto atinge homens como mulheres de todas as idades, é com frequência tratado como um assunto ‘tabu’ e mantido em segredo pelos que são afetados.


Como os sintomas de incontinência urinária podem ser imprevisíveis e embaraçosos, pode ser difícil para os pacientes levarem uma vida ativa. Mas isto não tem de ser o caso. Descubra técnicas de auto ajuda e produtos discretos que podem ajudar a lidar com esta condição.

Por poder acontecer repentinamente, pode tornar-se difícil para as pessoas afetadas continuarem a levar um estilo de vida ativo. Algumas atividades tornam o problema pior, enquanto outras, pela sua própria natureza, levam quem sofre de incontinência a encontrar soluções rápidas que ajudam esta condição. Mas tudo isto pode resultar em exclusão social.

Felizmente, existem meios para contornar esta situação.

Antes de falarmos sobre autoajuda, vale a pena realçar a importância de tratar a condição corretamente.

 

 

Perceber os efeitos da incontinência.

Se a incontinência urinária não for tratada correta, ou atempadamente, pode levar a riscos de saúde a longo prazo como:

  • Infeções no trato urinário. O esvaziamento incompleto da bexiga, leva a que bactérias e outros germes se multipliquem. Poderá ainda haver a migração dos germes, a partir dos ureteres para os rins, resultando em lesões e danos renais severos.
  • Problemas de pele. A pele fica irritada pelo constante contacto com a urina ou fezes, deixando de ter defesas contra os germes. A proteção da pele está enfraquecida, levando à irritação da pele, ao eczema crónico ou ainda a feridas de pressão abertas.
  • Stress emocional. É frequente as pessoas sentirem-se excluídas socialmente, e não conseguirem falar sobre este tema. As idas constantes à casa de banho podem causar uma tensão no dia-a-dia, e grande parte das vezes terão que ser meticulosamente planeadas.

 

Recomendações físicas e práticas

An elder man is happily smiling

Se lhe foi diagnosticada esta condição, existem muitas coisas que pode fazer para eliminar ou reduzir esses fatores de risco.

Para suportar a função natural da bexiga poderá fazer pequenas alterações na sua dieta e introduzir exercícios diários específicos:
• Dieta. Siga uma dieta saudável com alimentos facilmente digeríveis, ricos em fibras como pão integral, aveia, fruta crua e vegetais e evite comidas que podem causar flatulência como leguminosas, couve, cebola etc. Iogurte e kefir são adições uteis à sua dieta diária porque suportam a sua flora intestinal natural. Regule a sua digestão, usufruindo de tempo suficiente para comer e evitando força excessiva durante a defecação.

Tenha a certeza de que ingere 1.5-3 litros de líquidos por dia. Chás de ervas e frutas, ou água ligeiramente gaseificada, são recomendadas – mas evite beber sumos de vegetais e frutas, chá preto, café e bebidas alcoólicas porque elas levam a aumento de urina no organismo e, portanto, atuam como irritantes para a bexiga.

• Rotina. Você pode “habituar“ a sua bexiga a esvaziar em tempos fixos, com intervalos específicos. Durante um tempo adapta-se ela própria ao ritmo exato e “esquece" a urgência entre esses intervalos. Comece a treinar a sua bexiga indo à casa de banho durante o dia de duas em duas horas durante duas semanas. Gradualmente pode aumentar os intervalos entre as idas à casa de banho. Essas idas deverão ter tempos fixos, mesmo que não sinta necessidade. Mantenha um diário para monitorizar o seu progresso.

• Exercício. Exercício regular é muito importante e pode atualmente melhorar os sintomas, mas escolha atividades que não exerçam grande pressão na cavidade abdominal e no pavimento pélvico. Caminhar, nadar, dançar e andar de bicicleta são ideais.

O Yoga pode ter múltiplos benefícios. Assim como ajuda a reduzir a ansiedade, foca-se na postura e incluí exercícios que fortalecem a pélvis e o pavimento pélvico.

De um ponto de vista prático, será uma boa ideia fazer uma lista de todas as situações onde possa libertar urina involuntariamente (por exemplo quando espirra ou tosse) e praticar comportamentos que previnam estas situações. A prática regular de certos exercícios pode levar a uma contração automática do pavimento pélvico em situações potencialmente desencadeadoras desta condição.

Em simultâneo, deverá praticar técnicas regulares de relaxamento, como o treino autógeno, yoga ou meditação e incluir atividades na sua vida diária que reduzam a ansiedade e lhe proporcionem prazer.

 

Selecionar o produto correto para a incontinência

Tão importante como fazer mudanças no seu estilo de vida, é também encontrar os produtos certos para gerir a incontinência urinária. Escolha produtos de alta qualidade, usados discretamente na roupa interior, que permitam uma eliminação discreta da urina, protegendo a sua pele e prevenindo barulho e odores.

A escolha dos produtos depende da gravidade da sua condição e deve ser adaptada de modo a ir de encontro às suas necessidades.

Melhorar a vida diariamente

An elder couple is walking at the sea

Existem também pequenas mudanças que pode fazer na sua casa para tornar as idas à casa de banho mais fáceis. Por exemplo, assegure-se que o seu wc é de fácil acesso e tem a altura certa para si. Anexe pegas à parede junto ao wc se necessário. Em algumas circunstâncias, estes custos são cobertos pelo seguro.

Pense também no seu guarda-roupa. Sempre que possível use roupas que possam ser abertas rapidamente: saias, calças e vestidos com fecho ou Velcro® são ideais. Escolha materiais que sejam permeáveis ao ar, absorventes e fáceis de lavar. Se for relevante, use roupas largas que facilitem a colocação e o esvaziamento dos sacos de urina, esse tipo de roupas também facilita a mudança dos pensos.