Bem vindo à HARTMANN. O nosso site usa cookies que guardam informação sobre a sua visita ao nosso website, a fim de lhe proporcionarmos uma experiência confortável e contínua como utilizador.Se continuar a navegar neste website, está a concordar com a utilização de cookies. Saiba mais sobre cookies na nossa Cookie Policy
bg-country-switch

Cuidado de uma pessoa com incontinência

Estou há uns anos a cuidar de um familiar, mas de há um tempo para cá sinto que “não posso mais”, que deixei de lado a minha vida para cuidar o meu familiar. O que é que posso fazer?
O cuidador principal pode sofrer alterações do seu estado de espírito devidas a uma dedicação praticamente exclusiva ao seu familiar, esquecendo o seu ambiente social e familiar, à falta de descanso e/ou distração, à presença de certos fatores de stress como dificuldades económicas, à falta de conhecimentos sobre o cuidado, etc.

Perante esta situação é fundamental procurar a ajuda de um profissional, que avaliará se é necessário iniciar algum tipo de tratamento ou terapia. É importante cuidar da imagem pessoal, alimentar-se bem, realizar algum tipo de atividade física e mental, e manter as relações sociais.
Um familiar meu utiliza absorventes para a incontinência e costuma ter a pele irritada. O que é que eu posso fazer?

Com a idade a pele sofre alterações que a tornam mais vulnerável:

  • Perda de elasticidade.
  • Menor hidratação.
  • Envelhecimento das células, o que faz com que não tenham a mesma capacidade de se reproduzirem que as jovens.
  • Menor vascularização, reduzindo portanto a irrigação sanguínea e aumentando o tempo necessário para a sua cicatrização.

Além disso, a urina e as fezes influenciam de maneira negativa a pele, aumentando a sua permeabilidade e facilitando portanto a penetração dos agentes irritantes. É fundamental a utilização de um absorvente de grande qualidade e que incorpore dermoproteção. Uma boa higiene é importante para evitar a acumulação de agentes agressivos na pele.

A imobilidade pode agravar o estado da pele: devem-se realizar mudanças de postura a intervalos de duas horas durante o dia e de quatro horas durante a noite para evitar que a pele sofra pressão nos mesmos pontos. A alimentação tem de ser equilibrada, com as quantidades de nutrientes recomendadas pelo seu profissional de saúde, especialmente de proteínas, um dos responsáveis pela cicatrização da pele. Se tiver qualquer dúvida, consulte o seu profissional de saúde, que lhe proporcionará mais informações sobre o cuidado adequado da pele.

Cuido de um familiar com demência. Há uns meses deixou de ter controlo sobre os esfíncteres, e tivemos de começar a utilizar absorventes de incontinência. No entanto, apesar de estar a utilizar um tamanho grande, molha constantemente a cama.
Os absorventes de urina têm de se ajustar bem ao corpo para absorverem a humidade e a reterem no seu interior, e para manterem ao mesmo tempo a pele seca. Há diferentes tipos de absorventes de incontinência que se adaptam a todos os tipos de anatomias. Em função das características do seu familiar (peso, diâmetro de cintura) terá de escolher o mais adequado.

Regra geral, utiliza-se o tipo elástico ou cuecas-fralda nas pessoas acamadas ou durante a noite. Neste tipo de absorvente é fundamental escolher o tamanho adequado em função do perímetro de cintura e de anca, e da absorção necessária. Desta forma evitará fugas, incómodos e irritações da pele. O mais prático é consultar o seu farmacêutico, médico ou enfermeiro.
Como se deve realizar a higiene íntima de uma pessoa com incontinência?

A higiene é fundamental e constitui um cuidado básico, não só para evitar complicações mas também para proporcionar bem-estar.

Conselhos/recomendações específicas para realizar uma higiene adequada:

  • A higiene íntima deverá ser realizada tantas vezes quantas as necessárias, sem agentes abrasivos para evitar irritação ou secura da pele.
  • Recomenda-se utilizar produtos específicos, como as toalhitas húmidas, ao mudar cada absorvente de incontinência, e uma lavagem com água e sabonete uma vez por dia.
  • Tenha todos os utensílios necessários para a higiene à mão, e tente que a temperatura ambiente seja agradável.
  • Regra geral, deve limpar-se sempre da zona mais limpa para a mais suja. No caso das mulheres, sempre da frente para trás.
  • É importante que o cuidador lave as mãos e as seque adequadamente antes e depois da higiene do paciente.